Oito livros para ler com os pequenos

Uma lista para encantar, divertir e transmitir o amor pela leitura
12 de maio de 2017


Dia das mães chegando e, pensando nisso, preparamos uma lista com livros para mães (pais, avós, avôs, irmãos… e todas diferentes possibilidades de representação familiar) lerem, se divertirem e viajarem por mundos fantásticos com seus pequenos.
Livros que divertem e transmitem importantes mensagens.

A cor de Coraline, de Alexandre Rampazo

Em uma atividade na escola, Pedrinho pede o “lápis cor de pele” emprestado. Antes de escolher o lápis e entrega-lo, Coraline reflete sobre o pedido. A menina analisa o conteúdo da sua caixa de lápis: há 12 deles, de 12 cores diferentes e com 12 nomes que ela conhece. Mas essa tal “cor de pele” ela não consegue identificar. Que cor é essa?
Sem se apoiar nas cores branca ou preta, Rampazo desconstrói argumentos e conceitos sobre a existência de apenas uma “cor de pele”.

Harry Potter e a pedra filosofal – ilustrado por Jim Kay, de J.K. Rowling

Perfeita para as novas gerações que estão descobrindo a leitura, a edição ilustrada de Harry Potter e a pedra filosofal traz um trabalho minucioso ao recriar em belíssimas imagens e cores o universo HP.
A fábula criada por J.K. Rowling, recheada de poções, seres e objetos mágicos, não é apenas um passatempo. Harry Potter conduz a discussões fundamentais, como: o confronto entre bem e mal; evidência mazelas da sociedade, o preconceito, a divisão de classes, a inveja, o egoísmo, a competitividade exacerbada; a necessidade de aprender que a vida é feita de derrotas e vitórias, e que isso é importante para a formação básica de um adulto.

A mulher que matou os peixes, de Clarice Lispector com ilustrações de Mariana Valente

Publicado originalmente em 1968, A mulher que matou os peixes é um livro sobre perdas, animais e a respeito de uma mãe que não tem medo de falar a verdade. Clarice deixou os peixinhos de seu filho morrerem de fome, admite sua culpa e está pedindo perdão. Seria tudo muito simples se essa não fosse uma história para crianças.
Narrando em primeira pessoa, em um tom descontraído, a autora apresenta uma personagem franca e comprometida com o universo infantil. A fim de conquistar o perdão dos filhos e dos leitores, Clarice, a escritora e a protagonista, conta, de maneira muito confessional, histórias de animais de todos os tipos. São bichos que habitam o cotidiano e o imaginário das crianças.

Os fantásticos livros voadores de Modesto Máximo, de William Joyce

Pode ser que você já tenha visto o desenho animado. Afinal, foram catorze prêmios, inclusive um Oscar.
O solitário Modesto Máximo está na varanda escrevendo suas memórias. Vem um furacão. Ele perde tudo, menos as memórias. No furacão, uma moça voadora joga um livro sobre ele. Esse livro guia Modesto Máximo até uma biblioteca. Ele se torna dono da biblioteca. Cuida dos livros. Vai escrevendo o seu. Quando termina suas memórias, ele também adquire a capacidade de voar. Sai voando. Nesse momento, chega uma menininha. O livro de Modesto Máximo acaba no colo da menininha. Vai começar tudo de novo.
A história é simples. O que não é tão simples é a paixão pelos livros. E não o é porque é sutil. Um mito de declaração e ensinamento sobre o amor aos livros.

Flávia e o bolo de chocolate, de Miriam Leitão e ilustrações de Bruna Assis Brasil

Uma mulher que não conseguia ter filhos decide procurar uma criança que não tenha mãe e que a queira. Realiza seu sonho ao encontrar a pequena Flávia. Por muitos anos, a menina cresce feliz, ao lado de Rita. Até o dia em que percebe a diferença entre a cor de sua pele e a da mãe. É quando entra em crise e começa a questionar as diferenças.
Com humor e delicadeza, Flávia e o bolo de chocolate, da jornalista Míriam Leitão, fala de adoção sem utilizar a palavra “adoção”. Pelo simples motivo de que filho é filho, sem distinção.

Coraline – Graphic Novel, de Neil Gaiman e ilustrações de P. Craig Russel

Primeiro livro de Neil Gaiman escrito especialmente para o público juvenil, Coraline é também uma de suas obras mais importantes. Escrito para a filha Holly, à época com cinco anos, este conto de fadas às avessas não só se tornou um clássico da literatura juvenil contemporânea.
Ultrapassando convenções, Neil Gaiman mostra que é possível escrever histórias de fantasia para crianças e jovens que vão além dos estereótipos que habitam esse universo. E, sutilmente, o autor consegue mostrar a complexidade dos relacionamentos entre pais e filhos.

Felizmente, o leite, de Neil Gaiman e ilustrações de Skottie Young

Com a mãe fora de casa, os filhos estão sob os cuidados do pai. Para evitar sustos, a mãe deixou tudo anotado e a comida etiquetada. Porém, logo na primeira noite, eles queimam o jantar e vão a um restaurante indiano. Na manhã seguinte, o leite acaba. E como todos sabem, não se pode comer cereal matinal sem leite (nem tomar o chá do papai). Então, o pai sai para comprar mais. E o que encontra pelo caminho é muito mais do que um simples acompanhamento para o lanche da manhã.
Gaiman leva o pai em uma fantástica viagem com direito a um disco voador e seus tripulantes, um deus do vulcão chamado Esplod, piratas, vampiros, uma patrulha galáctica formada por dinossauros e Esteg, o estegossauro cientista e seu balão/máquina do tempo.

Tudo é perigoso, de David O’doherty E Chris Judge

Atenção, há perigo em toda parte! Até mesmo ler um livro pode ser extremamente perigoso. Ou você nunca ouviu falar no escorpião da página 9? Bem, neste caso, você precisa conhecer Doctor Noel Zone – o maior perigologista do mundo. Em Tudo é perigoso, Doctor Noel conta tudo sobre a sua vida repleta de perigos e todas as estratégias que desenvolveu para evitá-los.
Para cada risco avistado – ou imaginado –, Doctor Noel tem uma solução inusitada, e mostra que é possível driblar os perigos do dia a dia e ter uma vida completamente segura. E completamente entediante. O nonsense das situações criadas pelo protagonista é o ponto forte do livro, que no final das contas celebra o lado perigoso (e maravilhoso!) do mundo a nossa volta. Perfeito para crianças a partir dos nove anos e para fãs de livros de humor e interativos em geral, Tudo é perigoso também é indicado para trabalhar, de forma divertida, temas como medo e insegurança.

TAGS: A cor de Coraline, Dia das mães, Livro, livros infantis, para ler com crianças,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *