Coletânea de cartas de Clarice Lispector ganha edição francesa

Edição de "Minhas queridas" faz parte de homenagem ao Brasil
3 de fevereiro de 2015


clarice_lispector

Publicada no Brasil pela Rocco, a coletânea de cartas Minhas queridas ganhará edição francesa, pelas Editions des Femmes. O livro reúne cartas escritas por Clarice Lispector às irmãs Tania Kaufmann e Elisa Lispector, entre 1940 e 1957. O título sai a tempo da celebração do Brasil como país homenageado do próximo Salão do Livro de Paris, em março deste ano. Simultaneamente ao lançamento do livro, a editora francesa manda para as livrarias também um audiolivro, gravado pela atriz Fanny Ardant, lendo trechos de Laços de família.

Essa não é a primeira vez que atrizes estrangeiras gravam livros de Clarice Lipesctor para CD. Hélène Fillières, Annouk Aimée e Chiara Mastroiani já emprestaram suas vozes às obras da autora.

Minhas queridas tem uma importância singular para entender a trajetória literária de Clarice Lispector e, mesmo, apontar novas leituras sobre a sua biografia. Organizado pela professora Teresa Montero, autora da biografia Eu sou uma pergunta (Rocco, 1998), o livro traz 120 cartas inéditas escritas por Clarice Lispector para as irmãs, Tania Kaufmann e Elisa Lispector, entre 1940 e 1957. Enquanto relata suas impressões sobre as 31 cidades por onde passa, as novidades da literatura, da música, do cinema e do teatro, a descrição do seu processo criativo, suas angústias acerca da publicação e repercussão de seus livros, a escritora mostra a história do amor e da ternura entre ela e suas irmãs, onde a vida privada é pontuada por momentos importantes da história política da Europa e dos Estados Unidos.

TAGS: Clarice Lispector, França, Minhas queridas, Paris,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *